Revelação Profético-Apostólica

Revelação Através dos Profetas e dos Apóstolos

Como pode ser inferido das muitas citações bíblicas incluídas no texto em cima, há substancial apoio bíblico para o conceito mórmon do plano de Deus, inclusive a existência pré-mortal, o propósito desta vida e o potencial do homem para progredir eternamente. Alguns pontos, no entanto, devem ser mencionados.

  • Primeiro, embora a maioria da Bíblia seja bela por sua simplicidade, o texto santo, no entanto, contém muitas contradições aparentes, passagens difíceis de entender e ensinamentos ambíguos que permitem várias interpretações. Ao contrário das opiniões de alguns, muitas vezes é impossível saber o significado correto de algumas passagens bíblicas só consultando a própria Bíblia. Muitas vezes, vários pontos de vista têm apoio bíblico, dependendo da maneira em que as passagens bíblicas são interpretadas.
  • Segundo, embora a Bíblia explicitamente apóie o ponto de vista mórmon em muitos casos e fortemente implique a veracidade dele em outros, muitos dos detalhes do ponto de vista mórmon não se encontram na Bíblia.

Mas se a própria Bíblia permite várias interpretações, como podemos saber que a “interpretação mórmon” é a correta? Se alguns dos detalhes do plano não se encontram na Bíblia, de onde vieram? A resposta de ambas estas perguntas é a “revelação moderna”.

Os ensinamentos de Emerson, aplicados ao MormonismoDiferente de muitas outras religiões, a Igreja SUD (Santos dos últimos Dias) não ensina que o corpo de escritos inspirados por Deus já se fechou, que Deus não tem nada mais para dizer, nada mais para revelar. Concordamos com o filósofo Ralph Waldo Emerson do século XIX quando ele declarou corajosamente à faculdade de teologia da Harvard, “É o meu dever dizer que nunca houve maior necessidade para revelação nova do que agora. A doutrina de inspiração já se perdeu. Milagres, profecia, a vida santa, só existem na história antiga. Os homens agora falam de revelação como algo antigamente dado e então fechado, como se Deus fosse morto. É a responsabilidade de um professor religioso verdadeiro mostrar-nos que Deus é, não era, que Ele fala, não falava.”

A revelação com que sonhou o Emerson de fato existe hoje. Assim como Deus comunicava com Seus filhos antigamente, Ele comunica conosco em tempos modernos. Acreditamos que, ao revelar novas verdades, Deus segue o mesmo padrão que seguia nos tempos bíblicos. Especificamente,

  • Deus escolhe indivíduos– profetas e apóstolos– para agir como Seus porta-vozes.
  • Depois de comunicar com Deus, profetas e apóstolos declaram a Sua vontade, muitas vezes na forma de registros escritos. A Bíblia, criada por profetas e apóstolos antigos, é um exemplo de um registro escrito deste. Por meio de comunicação realizada através de profetas e de apóstolos, Deus pode clarificar ensinamentos dados anteriormente, revelar ensinamentos novos e dar aos Seus filhos novas instruções, como necessário.
  • Quando pessoas ouvem ou lêem as palavras de Deus dadas por meio de Seus profetas e apóstolos, o Espírito Santo (descrito em cima) pode testificar para cada indivíduo que são verdadeiras.
  • Com essa confirmação, homens e mulheres são incentivados a aceitar e a seguir.

Assim mórmons consideram a Bíblia uma fonte importante, embora não única, de verdade. Além deste registro antigo de ensinamentos profético-apostólicos, Deus continua a falar para Seus filhos hoje através de profetas e apóstolos modernos. É por este processo de revelação moderna que muito do plano de Deus tem sido revelado e é por esta revelação que as escrituras podem ser corretamente interpretadas. ()



Joseph Smith

O Profeta Joseph SmithMórmons acreditam que Joseph Smith, um rapaz de fazenda do século XIX do estado americano de Nova Iorque, foi o primeiro profeta que Deus chamou nos tempos recentes. Religião era um assunto polêmico na Nova Inglaterra do século XIX; de fato, tantos pastores estavam falando em como evitar os fogos de inferno que a região ficou conhecido como o “distrito queimado”. Neste ambiente é fácil entender por que o jovem Joseph Smith ficou preocupado com o bem-estar de sua própria alma. Na esperança de achar a salvação, Joseph queria se afiliar com alguma religião, mas ficou confuso enquanto visitava as várias igrejas. Embora todas falassem de Jesus Cristo, os ensinamentos de cada igreja eram vários e freqüentemente contraditórios. Além disso, cada religião citava a Bíblia para justificar os seus ensinamentos; cada religião interpretava a Bíblia de maneiras muito diferentes.

No entanto, Joseph não perdeu a sua confiança na Bíblia e continuou a lê-la regularmente. Um dia chegou a ler Tiago 1:5, uma escritura que o tocou profundamente.

Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.

O bosque sagrado, onde Joseph recebeu a Primeira VisãoSe alguém precisava de sabedoria, era Joseph. Ele decidiu por a prova a promessa de Tiago. Um dia de primavera no ano 1820, Joseph foi a um bosque perto de sua casa para perguntar a Deus com qual religião ele deveria afiliar-se. Foi a primeira vez que ele orou em voz alta. Nas suas próprias palavras, Joseph descreveu o que então sucedeu:

Vi uma coluna de luz acima de minha cabeça, mais brilhante que o sol, que descia gradualmente sobre mim. (…) Quando a luz pousou sobre mim, vi dois Personagens, cujo esplendor e glória desafiam qualquer descrição, pairando no ar, acima de mim. Um Deles falou-me, chamando-me pelo nome, e disse, apontando para o Outro: ‘Este é meu Filho Amado, Ouve-O’. (Joseph Smith – História 1:16-17)

Nesta a “primeira visão”, Cristo disse a Joseph que nenhuma das igrejas então existentes possuía a autoridade divina de agir no nome de Deus e que nenhuma delas tinha a plenitude do evangelho de Cristo. Foi dito a Joseph que nos anos vindouros Cristo restauraria a Sua igreja como existia antigamente. Ele novamente revelaria as Suas verdades aos Seus filhos através de um profeta-servo moderno, Joseph Smith. Depois do martírio de Joseph no ano 1844, Deus chamou um outro profeta, um homem chamado Brigham Young. Depois da morte de Brigham, mais um profeta foi novamente chamado. Esta linhagem profética tem sido preservada até hoje. ()

21 Responses to “Profetas e Apóstolos Mórmons”


Leave a Comment





 
(Seu e-mail nunca será publicado)


letras restando