Prezado, Primeiramente gostaria de ressaltar que me é extremamente pesaroso entrar neste assunto, pois já conhecia acusações comuns de anti-mormons desde sempre. Mas ultimamente tem havido acusações que se dizem baseadas em dados oficiais dos primórdios da Igreja extremamente graves e que mesmo tendo feito uma missão, seminário e instituto nunca tinha ouvido falar. Devido a gravidade das acusações, resolvi mandar este email em reservado e a princípio eu nem gostaria que fosse esclarecido publicamente, a não ser que o autor do site julgue necessário caso estas acusações se tornem mais conhecidas. De qualquer maneira fico grato caso resolva me auxiliar em particular, pois estou em estado de choque!

Li em um site assumidamente anti-mormon que Joseph Smith praticava poliandria. É verdade que ele casou-se com mulheres que já estavam casadas?

Outro site menciona a Doutrina do Derramamento de Sangue. É verdade que a igreja assassinava dissidentes e outros?

Sei que é penoso para um SUD assistir a estes materiais, para mim também foi chocante, mas como não tenho tanto acesso assim as informações espero que possa me ajudar a esclarecer estas acusações mais graves. Pelo que eu sei ainda nem existiam no tempo de minha missão.

Grato deste já pela tentativa!!

Anônimo,



3 Responses to “Prezado, Primeiramente gostaria de ressaltar que me é …”


Fernando Campos
2012-04-23 05:32:06
Olá amigo. Fico feliz que você publicou suas perguntas aqui. Você tem encontrado uma forma de anti-Mormonismo mais sofisticado. A maioria dos anti-Mórmons contam simples mentiras sobre nossas crenças. Os anti-Mórmons mais sofisticados, no entanto, distorcem a nossa história em vez de mentir abertamente. Assim eles podem "citar fontes", mas o que dizem não deixa de ser mentira, já que é uma distorção da história verídica. A situação fica ainda mais complexa para os que falam Português, pois muitos livros históricos, como "Rough Stone Rolling" por Richard Bushman, e sites excelentes, como FAIRLDS, não têm sido traduzidos.

Poliandria
Joseph Smith foi o primeiro presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Ele recebeu a ordem de Deus para restaurar a antiga igreja de Cristo nos tempos modernos.
Um bom exemplo deste tipo de distorção é essa questão de poliandria. No mormonismo moderno, o casamento para o tempo e o casamento eterno (selamento) andam de mãos dadas. Quando dois Mórmons modernos são selados no templo, eles sempre se casam secularmente de acordo com a lei (para o tempo) também. A ideia que alguém poderia ser selado a uma mulher e casado com outra é completamente estranho à nossa experiência moderna. Surpreendentemente, esta prática cultural não foi bem estabelecida no mormonismo do século 19. Por exemplo, por muitos anos após sua morte, várias mulheres casadas escolhiam ser seladas vicariamente a Joseph Smith como "esposas espirituais", embora nunca tivessem sido casadas com ele na vida.

É importante entender que o selamento e o casamento para o tempo nem sempre andavam de mãos dadas no século 19. É verdade que Joseph Smith foi selado a várias mulheres que já eram casadas para o tempo, principalmente com outros homens fiéis mórmons. Não há evidência, no entanto, que Joseph Smith foi casado (para o tempo) com qualquer uma destas mulheres, e não há evidência credível que houve intimidade sexual entre eles. De fato, muitos (todos? ) dos maridos destas mulheres autorizaram estes selamentos, e as esposas continuaram a viver com seus maridos "originais" depois da cerimônia.

De fato, há pouca evidência que os casamentos plurais de Joseph Smith envolviam muito intimidade sexual. A maioria de seus "casamentos" (na realidade, selamentos) provavelmente não tinha nada a ver com o sexo. Por exemplo, não há nenhuma evidência convincente que qualquer um de seus "casamentos plurais" produziu um filho. Os testes genéticos têm revelado que vários indivíduos que se diziam ser descendentes de Joseph Smith através de suas esposas plurais de facto não são os descendentes dele. Não quero sugerir que os primeiros mórmons não eram polígamos. É claro que alguns deles eram. No entanto, a história sustenta a afirmação de Joseph que a intimidade sexual não foi o fator motivador para estes selamentos.

Doutrina do Derramamento de Sangue

Na década 1850, os líderes da igreja estavam muito preocupados com a fidelidade do povo Mórmon. Depois do grande êxodo para Utah, um ato de fé que exigiu muita dedicação, cresceu uma certa falta de compromisso em algumas comunidades. Por isso, líderes da Igreja iniciaram uma reforma que deu nova ênfase em convênios e compromissos.
Para os membros da igreja, Jesus Cristo é o Filho divino de Deus, nosso Salvador e Redentor através de quem a salvação é possível. (Reflections of Christ)
Nesta tentativa, às vezes a retórica usada era forte. Uma ideia apresentada foi essa de "doutrina do derramamento de sangue", melhor traduzida como "expiação de sangue" ("blood atonement" em inglês). É claro que ainda acreditamos nesta doutrina de certa forma, pois a expiação de Cristo foi realizada através do derramamento de sangue. Como ensinou o Apóstolo Paulo: "Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós. Logo muito mais, sendo agora justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira" (Romanos 5:8-9).

Para incentivar o povo, no entanto, Brigham Young apresentava a teoria que certos pecados eram tão grandes que não poderiam ser apagados pelo sacrifício expiatório de Cristo. Segundo ele, se existisse uma sociedade perfeita onde a lei religiosa e a lei secular fossem justamente unidas, um assassino, por exemplo, voluntariamente se submeteria a qualquer pena que o Senhor poderia exigir, até a morte se fosse a vontade dEle. Como você pode imaginar, esta ideia serviu bem para animar o nosso povo! :) No entanto, é uma teoria totalmente rejeitada na igreja de hoje.

No entanto, é importante salientar algumas coisas. Brigham Young nestas ocasiões estava apresentando uma situação hipotética. Uma vez que tal "sociedade perfeita" não tem sido operativa nos tempos modernos, o efeito prático da ideia de "expiação de sangue" foi a sua utilização como recurso retórico para aumentar a consciência dos santos dos últimos dias. Por isso, nem o estado de Utah nem a igreja jamais pôs em prática este princípio. Também basta dizer que nem todo mundo na época concordava com o Brigham.

Também é importante salientar que a punição nesta situação hipotética seria aceitada voluntariamente. Podemos ver, então, que de certa forma este princípio era muito mais liberal do que a lei secular de muitos países, onde até hoje assassinos são condenados à morte a força, sem ser voluntários.

Mesmo naquela época, os anti-Mórmons começaram com suas alegações, dizendo que a Igreja praticava a "expiação de sangue" ao instigar a violência dirigida a dissidentes, inimigos e estranhos. Eles procuravam distorcer a ideia desde o início; em vez de ser uma descrição hipotética baseada na submissão voluntária de um criminoso, eles diziam que era uma justificação real para punir os criminosos involuntariamente.

Como você pode imaginar, no século 19 isolados atos de violência ocorriam em áreas onde Santos dos Últimos Dias viveram. Estes atos eram típicos desse período na história do oeste americano. (Basta assistir filmes do faroeste para saber mais ou menos como era. :)) Para os anti-Mormons, cada coisa que ocorria era evidência de uma aplicação da "expiação de sangue". Se você for olhar com cuidado os registros, no entanto, não há nenhuma evidência que esta "doutrina" (melhor dito, este "recurso retórico") foi realmente praticada na igreja. Estes atos, típicos da época, não eram sancionados pela Igreja.

Hoje em dia os anti-Mórmons continuam usando as mesmas técnicas. Eles têm sistematicamente analisado os registros da igreja--em particular o Journal of Discourses com seus 26 volumes(!)--buscando qualquer frase que apoie seu ponto de vista. Convenientemente excluem as muitas frases que demonstram a sua distorção. Já que o Journal of Discourses é muito longo, a grande maioria das pessoas não tem tempo de lê-lo para verificar as citações no seu contexto apropriado. Eu mesmo não tenho tempo de ler. Por isso fico feliz que há recursos escritos em inglês que explicam a situação melhor. Espero que este documento sirva para os que falam Português.

Concluindo, basta dizer que hoje a igreja rejeita essa teoria doutrinária; só Cristo mesmo pode expiar por nossos pecados através do derramamento de Seu sangue.

Espero que estas respostas ajudem. Um abraço, irmão.
Américo
2012-04-29 17:33:10
Irmão, cuidado, assim como a obra cresce, o inimigo vai mudando as suas armas, uma delas é semear a mentira, ele é pai da mentira. Antes de ir para o campo missionário tive contato com um livro que foi escrito por um anti-mormom, mas uma vez cuidado, existe uma confirmação espiritual das verdades do evangelho, isso que nos faz únicos, que dá a certeza que esse evangelho é verdadeiro. Muitos inimigos da igreja usam fraquezas e calúnias de membros sem testemhnho para deturpar as verdades eternas, não tenho interesse nenhum em convencê-lo de nada, lembre-se da confirmação espiritual que voce teve do evangelho, se não teve ainda é hora de dobrar seus joelhos e busca-la. O grande problema de ler materiais de anti-mormons é que neles está empreguinada as artimanhas de satanás junto com as ideias de uma pessoa rancorosa, sem fé que não buscou o caminho correto para saber de verdades eternas, a escritura de corintios 2:09-11 é muita clara, palavras escritas podem ter erros, mas verdades confirmadas nas tabuas da carne, nosso coração, pelo espírito, isso não tem como confundir, senti isso sobre a igreja e não é calúnias ou dissidentes da igreja que possam apagar isso, pense nisso, leia as escrituras e preencha sua vida com as belezas desse evangelho.

Um abraço.
Anônimo
2012-04-27 17:57:37
Olá, os anti-mormons irão fazer o mesmo que fizeram com Cristo, fazer acusações falsas e tentar encurralar você em algum assunto. Lembre-se que Deus está com você para de consolar e orientar.

Você precisa perseverar até o fim, com fé inabalável em Jesus Cristo. Satanás vai tentar impedir você, mas o caminho realmente não é fácil. Estude as Escrituras, pois nelas está o caminho para a vida eterna.

Testifico a você que essas coisas são verdadeiras, e se você orar e perguntar a Deus se isso é verdade, ela será manifestada a você, assim como foi comigo. Em nome de Jesus Cristo, Amém.

Leave a Comment


Os comentários estão fechados porque esta pergunta é muito velha.
Aqui estão algumas outras opções:

Secured By miniOrange