O que é que um Bom Membro da Igreja Deve Creer e Fazer?

-

Introdução

Em todas as religiões, as crenças e práticas podem ser classificadas como essenciais ou periféricas. “Essencial” neste contexto significa “fundamental para a religião”. Todo bom membro deve ou possuir estas crenças essenciais ou estar no processo de adquirir-as; todo bom membro deve esforçar-se ao máximo para realizar todas as práticas essenciais também.

Em contraste, crenças e práticas periféricas, embora comumente aceitadas e frequentemente realizadas, não são necessariamente fundamentais. Alguém pode ter uma visão não ortodoxa de uma crença periférica, por exemplo, e ainda continuar sendo um “bom” membro de sua igreja. Crenças e práticas periféricas são importantes e podem fortalecer a fé, mas não são fundamentais.

Em muitas religiões, as crenças e práticas essenciais são alistadas em “credos”. A nossa igreja é desafiador neste sentido porque rejeitamos os credos formais e favorecemos a revelação moderna contínua recebida de Deus. No entanto, muitas pessoas que pesquisam nossa igreja querem saber o que precisam acreditar e fazer para ser um “bom membro”. Complicando as coisas ainda mais, muitos anti-mórmons publicam listas de “crenças mórmons” que incluem mentiras ou pelo menos descrições não acuradas de crenças triviais ou periféricas a nossa fé.

Há duas ocasiões quando membros da igreja fazem declarações formais de sua fé. Na entrevista batismal e na entrevista para receber uma recomendação para entrar no templo, membros formalmente aceitam algumas crenças e práticas para fazer parte da igreja e para adorar no templo, respetivamente. Se supomos que alguém que se há preparado para entrar na igreja e adorar no templo é um “bom membro”, então as declarações de fé feitas nestas entrevistas constituem o “essencial” da igreja.

Crenças Essenciais

  1. Deus é nosso Pai Celestial. Jesus Cristo é o Filho de Deus, o Salvador e Redentor do mundo. O Espírito Santo também faz parte da Trindade. Membros da igreja devem ter fé nestes três.
  2. Mórmons acreditam em Jesus Cristo

    Através do sacrifício redentor de Jesus Cristo, podemos vencer a morte e o pecado. As palavras “Redentor” e “Salvador” significam exatamente isso.
         Comentário: Para os membros da igreja, Cristo é divino, e a salvação vem só por meio dEle.
  3. A antiga igreja e evangelho de Cristo têm sido estabelecidos de novo (“restaurados”) nos nossos dias. Deus usou um homem, Joseph Smith, para restaurar a antiga igreja.
         Comentário: Os membros não adoram Joseph Smith. O vemos como um profeta, que nem Moisés e Pedro da Bíblia.
  4. O líder mundial (“presidente”) da igreja também é um profeta atual de Deus. Deus o autoriza para liderar a igreja global, e ninguém mais. Ele é humano e imperfeito, mas serve como representante de Cristo. Os membros dos outros conselhos governadores da igreja (a “Primeira Presidência” e o “Quorum dos Doze Apóstolos”) também são profetas. Embora não seja necessário concordar com cada política ou ideia expressada no púlpito, Membros da igreja devem apoiar estes líderes e outros num espírito de bondade.
         Comentário: Só para ressaltar, nenhum líder da igreja deve ser adorado.
         Comentário: Membros não acreditam que seus profetas são perfeitos ou infalíveis.
         Comentário: Os respeitamos como homens chamados por Deus para transmitir a Sua mensagem para a igreja.

Práticas Essenciais

  1. O batismo é uma ordenança (cerimônia religiosa) essencial em qual o converso promete a Deus que tornar-se-á um discípulo (seguidor) de Jesus Cristo.
  2. O Temple

    Há outras ordenanças realizadas nos templos que também são essenciais e sagradas. Muitos bons membros ainda não estão preparados para adorar no templo, mas os que estão preparados prometem dedicar-se a Deus e buscar a caridade, a benevolência e a pureza em pensamento. A adoração no templo é associada com símbolos sagrados que os bons membros devem respeitar, inclusive roupa simbólica especial. Sempre que é apropriado, bons membros devem vestir-se nesta roupa como símbolo particular de sua fé.
  3. Membros da igreja devem ser castos. Isso significa que evitam relações sexuais fora de um casamento legal entre homem e mulher. Quando um membro não é casto, ele precisa arrepender-se e sinceramente mudar seu jeito de ser, o que é possível através de Jesus Cristo.
         Comentário: “Relações sexuais” inclui o uso de pornografia.
         Comentário: Hoje em dia a poligamia também é considerada uma violação da castidade.
         Comentário: As relações sexuais homossexuais não são castas, mas pessoas homossexuais sempre podem adorar conosco. De fato, há muitos membros gays da igreja que escolhem a abstinência e fazem contribuições espirituais importantes na comunidade da igreja.
  4. Os membros doam 10% de seus ganhos à igreja, assim demonstrando que sua dedicação a Deus é maior que seu amor das coisas materiais (Malaquías 3:10).
         Comentário: O clero da igreja não é remunerado, então este dinheiro não é usado para encher a bolsa do pastor.
         Comentário: Estas doações são usadas para construir capelas, comprar livros religiosos para os membros da igreja, financiar o nosso programa missionário, etc. e tal.
  5. Bons membros seguem certas regras deitarias. Especificamente, membros da igreja não bebem café, chá preta ou álcool. Também não usam drogas ilícitas, nem tabaco em todas suas formas.
         Comentário: Membros podem bebem refrigerantes com cafeína, embora muitos escolham não bebê-los.
         Comentário: Também podem comer chocolate.
         Comentário: Parece que há ambiguidade na questão de chá verde.
  6. Membros da igreja fazendo um projeto humanitário

    Membros da igreja devem honrar o dia do Senhor. Na maioria dos lugares no mundo, membros celebram o dia do Senhor no domingo. Honrar o dia do Senhor inclui frequentar a igreja, onde se pode participar no sacramento, uma ordenança (cerimônia religiosa) semanal. Além disso, honrar o dia do Senhor inclui prestar serviço aos outros.
  7. Famílias são muito importantes para os membros da igreja. Com pouquíssimas exceções (estupro, incesto, a vida da mãe está em perigo, etc. e tal), mulheres da igreja não devem ter abortos, e homens não devem incentivar abortos. Os membros de uma família, embora imperfeitos, devem esforçar-se para tratar uns aos outros com bondade e respeito. Em casos de divórcio, membros devem cumprir todas as suas responsabilidades, inclusive responsabilidades financeiras, para com seus ex-esposos e/ou filhos.
         Comentário: Práticas como o adultério também são proibidas, pois não são “castas”, como definido acima.
  8. Bons membros da igreja não devem apoiar ou afiliar-se com grupos ou indivíduos que especifica e intencionalmente opõem os ensinamentos e práticas da Igreja. Por exemplo, alguns grupos dissidentes poligamistas erroneamente se chamam de “mórmons”. Já que a Igreja excomunga qualquer pessoa que pratica a poligamia, bons membros não podem associar-se com estes grupos.
         Comentário: A Igreja não endossa nenhum partido político, e membros podem afiliar-se com qualquer partido que seja compatível com suas filosofias pessoais.
         Comentário: Bons membros frequentemente associam com pessoas que não concordam com suas crenças e práticas. A igreja não incentiva o shunning (evitação) de ex-membros, por exemplo, como acontece em algumas outras denominações. É só nas raras circunstâncias quando um grupo ou indivíduo intencional e ativamente procura fazer dano a igreja que a associação e apoio de repente devam ser retirados.
  9. Bons membros devem ser honestos com os outros. Isso inclui guardar as leis do país.
  10. Finalmente, também há um componente subjetivo pessoal que determina se alguém é um bom membros da igreja. Se um membro sente que sua vida não está em harmonia com os ensinamentos e requisitos do evangelho de Cristo, ou se ele há feito erros sérios que requerem a atenção e ajuda de um membro do clero (tipo, um “bispo”), ele deve confessar à pessoa apropriada, pedir perdão a Deus, mudar seu coração e abandonar seus pecados. Um bom membro deve sentir subjetivamente que ele é espiritualmente preparado e digno de adorar no templo com uma consciência limpa.

Conclusão

Nenhum membro da igreja é perfeito. Alguns membros não se sentem inteiramente confortáveis com todas as crenças essenciais mencionadas acima, mas eles ativamente procuram entender e aceitar estas crenças através do estudo pessoal e da oração. Alguns membros até faltam as práticas essenciais, mas bons membros da igreja abandonam seus erros e mudam seus jeitos de agir. Todas as pessoas são imperfeitas, mas bons membros sinceramente se esforçam para seguir Cristo e Seus mandamentos.

Finalmente, quero salientar que muitas das doutrinas “periféricas” da igreja (como as tenho definido) são mesmo assim muito valiosas para fortalecer a fé. Fiquei surpreso, por exemplo, ao perceber que nem a entrevista batismal nem a entrevista para receber uma recomendação para entrar no templo mencionam o Livro de Mórmon, embora muitos membros derivam muita fé e benefício deste livro sagrado. A igreja tem tanto para oferecer que não está incluindo aqui. No entanto, espero que esta lista do básico seja útil. Deixe-me saber se tem perguntas!

Leave a Comment





 
()